Mirante Shopping inaugura central de geração de energia elétrica


Danielle Gaioto – Jornal de Piracicaba, quinta-feira, 7 de maio de 2015 17h45

Foram entregues na manhã da última quarta-feira (06/05) as obras de restauração da hidrelétrica que futuramente abastecerá o Mirante Shopping, complexo de compras e lazer de Piracicaba que será inaugurado em 2017.

A unidade, localizada na antiga fábrica Boyes, foi revitalizada e acionada após dez anos de pausa e terá capacidade de geração de 1,225 megawatt-hora de energia limpa e renovável. O investimento é de R$ 6 milhões.

A entrega cumpre o objetivo do grupo investidor de recuperar e devolver aos piracicabanos um patrimônio histórico.

As obras para retomada da PCH (Pequena Central Hidrelétrica), que foi fundada por Luiz de Queiroz no século 19, começaram cerca de um ano atrás e o funcionamento efetivo da unidade deve começar nas próximas semanas, após autorização da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), informou Guilherme Sahade, presidente GMR Gradual Malls and Realty, responsável pelo empreendimento.

De acordo com ele, toda a energia gerada de agora até a inauguração do Mirante Shopping, prevista para 2017, será injetada na rede de consumo local, em quantidade suficiente para abastecer 15 mil pessoas (cerca de 4.000 famílias).

Após a entrega do complexo, a energia da PCH passará a ser utilizada para o abastecimento próprio — a geração de energia da hidrelétrica será um terço do consumido pelo Mirante Shopping, que gira em torno de 3 megawatt-hora.

“A entrega desta central hidrelétrica é um grande passo para o Mirante Shopping. Em fevereiro tivemos a aprovação do projeto e, agora, alguns meses depois, colocamos a PCH em andamento. Mais do que a energia que será gerada aqui, que beneficiará em torno de 15 mil pessoas, existe a contribuição histórica dessa hidrelétrica para a cidade. Ela foi construída por Luiz de Queiroz, ficou dez anos parada, e agora volta a operar, aguardando apenas a liberação da Aneel para injetar a energia na rede”, disse.

A central hidrelétrica recebe as águas desviadas do rio Piracicaba através de um canal que passa também por dentro da estação do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) nas proximidades.

Sua força é responsável por mover as comportas e é esse esforço que gera a energia elétrica.

Toda a água volta para o rio limpa, destacou o engenheiro responsável pela restauração, Klaus Wiemer.

O grupo de investidores locais do Mirante Shopping, que foi quem iniciou o procedimento burocrático junto à Aneel para retomada da PCH, destacou a importância da hidrelétrica para o município.

“Esta foi a segunda hidrelétrica do Brasil, construída para atender à fábrica de tecidos, mas estava parada já há alguns anos. Iniciamos um processo de revitalização, trazendo toda modernidade possível. Foi feita uma reforma total, com automatização de alguns processos que precisavam ser manuais, mas a mecânica da geração de energia permanece, é limpa e sustentável”, disse o empresário Adenir Graciani.

Jorge Aversa, também investidor do projeto, destacou que a iniciativa de manter um complexo como o Mirante Shopping através de uma geração própria de energia é algo inédito.

“Vai ser mais um grande diferencial desse projeto, além de ser um resgate da história de Piracicaba, já que essa hidrelétrica foi planejada por Luiz de Queiroz. Piracicaba também foi a primeira do país a levar energia de um ponto a outro”, afirmou.

O empresário Luiz Carlos Furtuoso ressaltou que a inauguração da central é o coroamento de esforços conjuntos para sua revitalização.

“Além da geração de energia em um dos momentos em que o país mais precisa, também há toda uma importância histórica dessa central. O projeto permitirá ainda que estudantes, jovens, crianças, venham conhecer como é o trabalho de geração de energia. Também é o pontapé inicial do Mirante Shopping.”

O prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato (PSDB), destacou que a retomada da central hidrelétrica põe o município na dianteira das ações ambientais em todo o país.

“Piracicaba está um passo à frente na questão ambiental e a energia elétrica gerada nesta central será um reforço, neste cenário de possibilidade de escassez no país. Quero parabenizar a empresa e o grupo de empresários piracicabanos por essa grande iniciativa.”2015-05-06 10.28.12 (Large)

Obras do complexo já começaram – Conforme o presidente da GRM Gradual Malls and Realty, Guilherme Sahade, a limpeza do espaço e a demolição dos prédios que não são tombados já estão em andamento.

A previsão é de que as obras de recuperação e novos prédios comecem entre outubro e novembro deste ano.

O Mirante Shopping será inaugurado em 2017 e tem investimento de R$ 360 milhões.

Serão 42 mil metros quadrados de área construída, dos quais 28,2 mil metros quadrados ocupados por área de vendas.

Serão seis megalojas, sete âncoras, um supermercado, 150 lojas satélites, 16 unidades fast-food, cinco restaurantes, seis salas de cinema, play park e academia, além de um hotel com 210 leitos e 1.300 vagas de estacionamento.

De acordo com Sahade, cinco galpões da fábrica estão tombados e outros dois, que desconfiguram a construção histórica, serão demolidos. Em seus lugares, outros três prédios serão erguidos.

A secretária municipal da Ação Cultural, Rosângela Camolese, lembrou que a construção do prédio da antiga fábrica data do século 19 e que os prédios que serão demolidos foram construídos décadas depois, entre 1970 e 1980.

Citou ainda que, com a demolição, os prédios tombados serão mais destacados.

O presidente do Condepac (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico de Piracicaba), Mauro Rontani, afirmou que os prédios que serão demolidos não têm estética e elementos históricos condizentes com o restante da construção.

O arquiteto do Ipplap (Instituto de Pesquisa e Planejamento de Piracicaba), Marcelo Cachioni, informou que a antiga fábrica de tecidos segue o padrão inglês de construção, típico do século 19, cuja alvenaria é aparente e há uma certa simplicidade na construção.